Prefeitura de Quirinópolis
ACESSIBILIDADE MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE TAMANHO DA FONTE:
  • A+
  • A
  • A-

POSTADO EM 18 mar 2021 · Urbanismo

Alvará para construção de hidrelétrica em Quirinópolis é assinado

A expectativa é que as obras comecem no município ainda em 2021

No último dia 10 de março, a Prefeitura de Quirinópolis emitiu o alvará que permite o início da construção CGH Bernoulli, usina hidrelétrica que será instalada no município de Quirinópolis, na região da Fazenda Paredão. O documento foi assinado pelo prefeito municipal Anderson de Paula juntamente com a autorização de passagem da linha de distribuição da central geradora de hidrelétrica sobre a faixa de servidão de estradas municipais.

Pensando na sustentabilidade da obra, respeito ambiental e desenvolvimento urbano, no dia 23 de fevereiro, uma equipe da Welt Engenharia já havia se reunido com o chefe do poder executivo para apresentar o projeto e discutir a viabilidade do empreendimento, que já conta a licença ambiental requerida junto a SEMAD-GO desde dezembro de 2020. Participaram também desta reunião o secretário municipal de urbanismo e obras públicas, Márcio Zaneto, o chefe da pasta de administração e planejamento, Valmir Andrade, e a secretária municipal de meio ambiente, Solange de Fátima.

Prefeito Anderson de Paula assina termo que alvará de construção

Projeto Bernoulli
De acordo com informações descritas no projeto da obra, a Central Geradora Hidroelétrica Bernoulli é um empreendimento de pequeno porte, não sendo necessário o alagamento de áreas para formação de reservatório. O arranjo concebido para a CGH está totalmente localizado na margem direita do Rio São Francisco, dentro do município de Quirinópolis/GO. A obra está inserida integralmente dentro da Fazenda Paredão.

O local onde será implantada a hidrelétrica situa-se na área rural de Quirinópolis/GO. O acesso à CGH é possível pela via Leocádio de Souza Reis, até o encontro com a Rodovia GO-164, onde vira-se à esquerda e segue-se na rodovia sentido Santa Helena por 17 km até o trevo não pavimentado que dá acesso à área do empreendimento.

Apresentação do projeto da CGH aos gestores municipais