Prefeitura de Quirinópolis
ACESSIBILIDADE MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE TAMANHO DA FONTE:
  • A+
  • A
  • A-

POSTADO EM 14 mai 2021 · Assistência Social

Como forma de lembrar que a infância foi feita para brincar, prefeitura premia estudantes vencedores do Concurso de Redação e Desenho Faça Bonito

Patins, bicicletas, patinetes e até celulares foram os prêmios entregues nesta sexta-feira aos finalistas

Aconteceu na manhã desta sexta-feira (14), o início das premiações do Concurso de Redação e Desenho Faça Bonito. Reconhecendo a relevância e urgência do projeto que sensibiliza e alerta a sociedade sobre o abuso e exploração de crianças e adolescentes, o prefeito Anderson de Paula e a vice-prefeita Nicolina  fizeram questão de ir pessoalmente à casa dos estudantes premiados para conhecer as famílias, cumprimentar os vencedores e, claro, entregar os prêmios. 

 A iniciativa foi promovida pelo CMDCA, por meio da Secretaria Municipal de Promoção e Assistência Social e Secretaria Municipal de Educação, que trabalhou o tema foco da campanha durante todo o mês, estimulando os estudantes a transformarem tudo que aprenderam em produções de texto e imagem.

Neste sentido, a secretária municipal de promoção e assistência social, primeira-dama Geiciane Souza, explica como foi especial esse momento e que a premiação entregue hoje não foi apenas um reconhecimento por todo esforço dos estudantes, mas também, “uma forma de lembrar que a infância foi feita para brincar”.

Uma rede que protege e acolhe

Esta campanha, que traz luz a um tema sombrio, só existe porque o município hoje conta com uma rede de proteção aos pequenos, que atualmente passa por um processo de reestruturação. Como explica a coordenadora do CRAS e do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Quirinópolis (CMDCA), Daiane Ribeiro, “o nosso município de Quirinópolis tem feito grandes esforços na tentativa de garantir os direitos das crianças e adolescentes”. 

Neste sentido, ela explica que “há todo um esforço conjunto de toda a rede de proteção, desde a Secretaria de Saúde, Secretaria Municipal de Educação, Conselho Tutelar, toda a rede de assistência social, CRAS, CREAS. Estamos todos empenhados nessa luta. Só assim nós fortalecemos nossa rede de proteção em prol das nossas crianças e adolescentes”. 

Assim, a Educação é uma das bases fundamentais em todo processo. Ela é um elo que conscientiza, dialoga, acolhe, denuncia e realiza mudanças reais. Prova disso foi o depoimento da Maysa, aluna do 6º ano, que ganhou o segundo lugar do concurso de redação. “Eu escrevi o texto pensando muito em como o vírus tornou tudo mais difícil e nas crianças que sofrem essas coisas”, disse a estudante ao ressaltar o grave cenário de subnotificação ampliado pela pandemia e afastamento dos estudantes do ambiente escolar.

Além disso, ao longo do projeto realizado pela Rede Municipal de Educação, os alunos da primeira fase do ensino fundamental foram ensinados sobre “as partes secretas do corpo”, lugares onde só elas podem tocar. Com músicas, histórias e lições ouviram que crianças devem ser amadas e protegidas, como explicou um dos estudantes do Colégio Municipal Militarizado Canaã em um vídeo enviado à professora: “juntos, somos fortes, crianças devem ser amadas e respeitadas. Junto com os adultos, conseguiremos proteger as crianças. Crianças, não se calem quando se sentirem ameaçadas”.

Confira a relação de premiados:

Ensino Fundamental I
1º lugar: Naylla – Escola Municipal Márcio Ribeiro
2º lugar: Heitor – Escola Municipal Vicente Fernandes da Silva Neto
3º lugar: Isaías – Escola Municipal Márcio Ribeiro

Ensino Fundamental II
1º lugar: Rafael – Escola Municipal Rural Antônio Sabino Tomé
2º lugar: Maysa  – Escola Municipal Rural Custodio Antônio Cabral
3º lugar: Ronald – Escola Municipal Militarizada Professora Zelsani