Prefeitura de Quirinópolis
ACESSIBILIDADE MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE TAMANHO DA FONTE:
  • A+
  • A
  • A-

POSTADO EM 24 mar 2021 · Funasa

Prefeitura realiza ações de combate à dengue

A prefeitura de Quirinópolis, através da Secretaria Municipal de Saúde, agentes comunitários de saúde, agentes de endemias (FUNASA) estão na luta constante contra a dengue. Servidores municipais tem realizado a vistoria em locais de possível proliferação do mosquito causador da doença, além da utilização do carro fumacê, mas é fundamental o apoio e conscientização de toda a população. Neste sentido, os profissionais advertem que: “nesse momento de crise, não podemos deixar de lado outro problema que está presente e nos assusta muito, A DENGUE.”

A doença
A dengue é uma doença causada por vírus e no seu estágio mais grave, a Dengue Hemorrágica, pode levar a óbito. A doença é transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti e possui duas formas clínicas: clássica e hemorrágica, com complicações.

A dengue clássica é a forma mais leve da doença, apresenta sintomas como:
• febre alta (39° a 40°C)
• dor de cabeça
• Cansaço
• Dor muscular e nas articulações
• Indisposição
• Enjoos
• Vômitos

Já a dengue hemorrágica com complicações é a forma mais grave da doença e acontece quando a pessoa infectada com dengue sofre alterações na coagulação sanguínea. Ela é mais comum quando a pessoa está sendo infectada pela segunda ou terceira vez. Os sintomas são parecidos com os da dengue clássica, onde após o terceiro ou quarto dia surgem hemorragias causadas pelo sangramento de pequenos vasos da pele e outros órgãos.

Vale ressaltar que a dengue não é uma doença contagiosa, ou seja transmitida de uma pessoa para outra, a transmissão se dá pelo mosquito que, após um período de 10 a 14 dias contados depois de picar alguém contaminado, pode transportar o vírus durante toda a sua vida. Além disso, não há um tratamento específico para dengue, sendo recomendado: repouso, analgésicos, antitérmicos como dipirona, e hidratação.

Para evitar, é necessário acabar com os focos de proliferação do mosquito transmissor eliminando os recipientes com água parada. Todos os reservatórios devem ser vedados, as calhas devem ser limpas frequentemente e as garrafas vazias precisam ficar de cabeça para baixo. É necessário também colocar areia nos pratos dos vasos de plantas e manter os quintais sempre limpos, evitando os focos do inseto.

Vamos juntos na luta contra a DENGUE.