Prefeitura de Quirinópolis
ACESSIBILIDADE MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE TAMANHO DA FONTE:
  • A+
  • A
  • A-

POSTADO EM 23 nov 2021

Educação inicia período de matrículas para turmas do EJA

Serão mais de 300 vagas disponibilizadas para educação de jovens e adultos que desejam concluir o Ensino Fundamental 

Para a Secretaria Municipal de Educação (SME), a promoção de uma educação plena com qualidade não acontece apenas na educação básica. A pasta realiza um trabalho importante na formação de jovens e adultos que não tiveram acesso à educação formal enquanto crianças ou adolescentes, mas que agora desejam se alfabetizar por meio do EJA. Neste sentido, a SME iniciou o período de matrículas 2022 para a Escola Municipal Militarizada Noturna, unidade especializada na formação de jovens e adultos. São mais de 300 vagas para turmas do 1º ao 9º do Ensino Fundamental destinadas a pessoas acima de 18 anos. As aulas acontecem no período noturno.

Para se matricular, basta comparecer na sede da escola – localizada na Avenida José Quintiliano Leão, 188, Centro – de segunda a sexta-feira, das 19h às 22h. O período de matrículas vai até o dia 18 de dezembro. É necessário apresentar documentos pessoais, comprovante de endereço e cartão SUS. Para mais informações, os telefones para contato são (64)3651-8840 e (64)3651-8843, sendo este para atendimento a partir das 19h.

Da alfabetização a um novo futuro

Para a secretária municipal de educação, professora Vonedirce Santos, o EJA representa uma oportunidade fundamental para a inserção de novos profissionais não só no mercado, mas também no ensino superior, pois abre novas possibilidades aos estudantes. “O ensino EJA proporciona a todos os jovens e adultos o término do Ensino Fundamental II e isso é fundamental porque ninguém consegue emprego no mercado de trabalho se não tiver no mínimo o ensino fundamental”, explica a educadora e reforça: “eu falo como professora, todos os alunos do EJA que são encaminhados para a universidade conseguem terminar o ensino superior e isso é uma grande conquista”. Isso porque, ao concluírem o Ensino Fundamental II pelo EJA, os estudantes têm a opção de continuar os estudos com Ensino Médio ofertado pela rede estadual de educação.

Nesta perspectiva, a diretora pedagógica da Unidade Escolar, professora Vânia, afirma que o tempo é um recurso precioso quando se trata de educação de jovens e adultos, por isso, em dois anos, os estudantes conseguem concluir o ensino fundamental II, que vai do 6º ao 9º ano. “Em um ano, eles conseguem fazer o sexto e o sétimo e, no outro ano, eles fazem o oitavo e o nono”, explica Vânia, tudo isso, sem alterar os conteúdos propostos pela matriz curricular. “A matriz curricular é a mesma, mas a dinâmica e metodologia das aulas é que são diferenciadas, haja vista que é um tempo menor”, finaliza a professora Vone.

Aulas dinâmicas e proposta diferenciada pautam modelo EJA

Já para aqueles que necessitam começar os estudos a partir do 1º ano, o cronograma deixa de ser semestral para se tornar anual, para garantir que o processo de alfabetização seja pleno até o 5º ano, quando é concluída a fase I do Ensino Fundamental. Essa é uma mudança que será implementada já no próximo ano. “Nós temos muitos alunos que não são alfabetizados, que nunca frequentaram a escola. É a oportunidade deles serem alfabetizados em uma idade mais avançada. Nós estamos com profissionais aptos a realizar essa alfabetização”. 

É dessa forma, com um planejamento pedagógico bem estruturado, um corpo docente capacitado e uma rede de apoio firme, que a Secretaria Municipal de Educação tem trabalhado para não só trazer esses jovens e adultos para a sala de aula (com um processo de busca ativa por essa população), mas também para mantê-los na escola. “Os alunos do EJA não terão nenhum gasto. A Secretaria Municipal de Educação está fazendo o compromisso de disponibilizar todo material pedagógico para esses alunos. Inclusive uniforme. Nós vamos entregar, no início do ano, o kit com material didático, com o custo zero. Então, basta querer, ter força de vontade, que a gente está aqui para ajudar”, finaliza a gestora da pasta.