Prefeitura de Quirinópolis
ACESSIBILIDADE MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE TAMANHO DA FONTE:
  • A+
  • A
  • A-

POSTADO EM 29 abr 2021 · Covid-19

Saúde divulga novas orientações para a vacinação dos Profissionais de Saúde

Seguindo as determinações expressas no Plano Nacional de Imunização (PNI), bem como as orientações do Governo Estadual, a Secretaria Municipal de Saúde continuará com a vacinação dos profissionais da saúde em atuação no município de Quirinópolis. A aplicação da primeira dose acontecerá nesta sexta-feira (30/04), das 8h às 12h, no Lago Sol Poente (sistema drive-thru), apenas para aqueles que já realizaram o agendamento.

Assim, aqueles que ainda não fizeram o pré-cadastramento devem entrar em contato com a equipe de vacinação pelo WhatsApp (64) 98461-8631 e aguardar sua vez de receber o imunizante de acordo com o envio de novas doses e orientações dos órgãos competentes. É importante lembrar que todos os profissionais da saúde serão vacinados, mas, pensando no bom andamento da campanha, é fundamental que respeitem as orientações da secretaria, realizem o cadastro e esperem ser chamados.

Além disso, nesta sexta-feira acontece também a vacinação com as segunda dose da AstraZeneca para os trabalhadores vacinados no dia 05/02/2021.

Para se vacinar, é necessário apresentar comprovante de vínculo trabalhista, comprovante de endereço, cartão de vacina, cartão SUS, identidade com foto e CPF.

Plano Nacional de Imunização (PNI)

Outro fator importante a ser destacado são as categorias de trabalhadores compreendidas neste grupo prioritário. Neste sentido, o plano é claro:

Considera-se trabalhadores da saúde a serem vacinados na campanha, os indivíduos que trabalham em estabelecimentos de assistência, vigilância à saúde, regulação e gestão à saúde; ou seja, que atuam em estabelecimentos de serviços de saúde, a exemplo de hospitais, clínicas, ambulatórios, unidades básicas de saúde, laboratórios, farmácias, drogarias e outros locais. Dentre eles, estão os profissionais de saúde que são representados em 14 categorias, conforme resolução n° 287, de 8 de outubro de 1998, do Conselho Nacional de Saúde (médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontólogos, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais da educação física, médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares), agentes comunitários de saúde, agentes de combate às endemias, profissionais da vigilância em saúde e os trabalhadores de apoio (exemplos: recepcionistas, seguranças, trabalhadores da limpeza, cozinheiros e auxiliares, motoristas de ambulâncias, gestores e outros). Inclui-se, ainda, aqueles profissionais que atuam em cuidados domiciliares (exemplos: programas ou serviços de atendimento domiciliar, cuidadores de idosos, doulas/parteiras), funcionários do sistema funerário, Instituto Médico Legal (lML) e Serviço de Verificação de Óbito (SVO) que tenham contato com cadáveres potencialmente contaminados e; acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios. Os trabalhadores que atuam nos estabelecimentos de serviços de interesse à saúde das instiuições de longa permanência para idosos (ILPI), casas de apoio e cemitérios serão contemplados no grupo trabalhadores da saúde e a recomendação é que também sejam vacinados.